MEYER FILHO

Meyer Filho, Ernesto(1919 - 1991)

(Itajaí, SC, 1919 – Florianópolis, SC, 1991)

Autodidata sobre arte, sua formação foi em Ciências Contábeis. Aprendeu sobre desenho, pintura, ilustração, história da arte e história natural através de manuais e livros. Em 1946, época em que residia em Curitiba, assumiu sua verve artística, após ver uma exposição de trabalhos modernistas feitos por artistas franceses.

No final da década de 1940, o movimento de arte moderna teve seus primeiros sinais em Florianópolis, através de manifestações artísticas conduzidas pelo Grupo Sul. Meyer Filho ingressou no Grupo como lustrador após seu retorno da cidade de Curitiba, no início dos anos 1950.

Meyer Filho realizou, em 1957, juntamente com o artista plástico Hassis (1926-2001), a primeira exposição de Pintura e Desenhos de Motivos Catarinenses. Foi um dos fundadores do Grupo de Artistas Plásticos de Florianópolis – GAPF, tendo também organizado em 1958 e 1959 os dois primeiros Salões de Arte Moderna de Santa Catarina, fora do Estado.

Em 1958, realizou a primeira individual de um artista catarinense no Museu de Arte Moderna de Florianópolis, atual Museu de Arte de Santa Catarina. Durante toda sua trajetória artística, Meyer filho manteve seu ativismo cultural, participando de exposições individuais e coletivas em Santa Catarina, São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Rio de Janeiro, além de Buenos Aires. Possui obras em Museus de Arte de Florianópolis, Belo Horizonte, Joinville, Porto Alegre, São Paulo e coleções particulares no Brasil e no exterior.

O acervo do artista plástico Meyer Filho, aos cuidados da família, é um dos grandes patrimônios do Estado e do País. É composto de obras em pintura, desenho, serigrafia e tapeçaria, imagens fotográficas e fílmicas, catálogos de exposições, livros, impressos e documentos. Este vasto acervo foi formado pelo artista desde a década de 40 até o início dos anos 90 do século XX, e revela fatos marcantes de sua trajetória e do ambiente cultural e artístico do Estado de Santa Catarina. A obra de Meyer Filho, de acordo com diversos críticos, apresenta uma vertente criativa incomum na produção visual brasileira de sua época.

Sua trajetória artística está registrada no livro Meyer Filho: Exercício de Imaginação (2011), com organização de Kamilla Nunes, Teresa Siewerdt e Sandra Meyer; Meyer Filho (2010), por Daisi Vogel, publicado pela Tempo Editorial, Meyer Filho, um modernista saído da lira (2007), organizado por Sandra Meyer e Rosângela Cherem e Meyer Filho – vida e arte (1999), de autoria de Carlos Damião, publicado pela Fundação Catarinense de Cultura.

A Galeria de Arte da Assembléia Legislativa de Santa Catarina passou a chamar-se, desde 1999, Galeria Meyer Filho, em homenagem ao artista. A Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, organismo da Prefeitura Municipal de Florianópolis, possui um Centro Cultural, inaugurado em 2004, onde há uma sala em homenagem ao artista, intitulada Memorial Meyer Filho. Em 2004 foi criado o Instituto Meyer Filho, associação civil sem fins econômicos que tem por finalidade promover ações de valorização das artes, desenvolvendo várias atividades, a exemplo de publicações e exposições acompanhadas de trabalho de arte educação.

Site do artista
PÁSSAROS
ALMOFADAS
QUADRADA 40X40CM
MEYER FILHO
R$ 30,00
GALO NEGRO
ALMOFADAS
QUADRADA 50X50CM
MEYER FILHO
R$ 40,00
GALO FUNDO PRETO
ALMOFADAS
REDONDA 60CM
MEYER FILHO
R$ 60,00
PEIXE VOADOR
ALMOFADAS
RETANGULAR 80X45CM
MEYER FILHO
R$ 65,00